Caminho. Nunca sozinho.

Por Guilherme Crespo   

Havia apenas uma porta à sua frente. Nada havia ao lado. Nada havia atrás. Entrou. Estava muito escuro. Não podia ver nada. Apenas tateava procurando uma forma de sair. Encontrou algo que se mexia. E falava. Era uma pessoa. Ela lhe falava “me toque” “venha” “segure minha mão”. “Vamos tentar achar um caminho”.

Ficou ali por anos. Sempre que encontrava uma pessoa, fugia. Tinha medo, pois se acostumou com o escuro. As pessoas eram estranhas, não se podia confiar nelas. Era assim e nada poderia fazer. No seu cantinho já tinha tudo que precisava “sabe-se lá o que vou encontrar se sair daqui”.

Mesmo no escuro, aprendeu a colocar a perna na frente do caminho de outras pessoas. Muitas caíam. Elas vinham “como quem não quer nada” ou “querendo coisa demais” e só fazia isso pra defender seu cantinho. Tornou-se até divertido. Muitas não levantavam mais. Cada uma que achasse seu cantinho.

Morreu ali. Com um pouco de melancolia. Mas achando que tinha sido uma boa vida.

***

Sempre recebeu bem outras pessoas. A cada toque sincero, uma luz se acendia e podia enxergar melhor. Encontrou novas portas. Aprendeu que o escuro sempre permanecia quando tentava caminhar sem companhia. A cada passo de mãos dadas, novas cores surgiam e podia ver coisas e pessoas que nunca tinha visto.

Um dia entrou por uma porta. Logo abraçou pessoas diferentes, nunca as tinha visto. Era um belo lugar aquele. Podia ver a beleza em cada canto, em cada rosto, em cada curva. Andando com suas companhias, chegou perto de uma pessoa encostada num canto. Ela parecia retraída. Tentou se comunicar. A pessoa fez um gesto forte e violento, de repulsa.

Caiu no chão. Suas companhias tentaram ajudar. Naquele lugar, cada pequeno gesto podia ter grandes consequências. Não conseguiram. Não levantou. Saíram desoladas, no escuro. Apenas podiam ouvir as risadas daquela pessoa no canto. Seria mais uma grande luta para criarem nova confiança e esperança.

Nunca desistiram.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s