Ainda somos a Faculdade do Amor – nota de repúdio aos atos praticados no espaço físico do Centro Acadêmico de Direito.

No dia de hoje o rosa da camisa do PET acordou mais vívido, mais forte, mais indignado. Hoje o PET chorou e fez das lágrimas um motivo para ser mais forte.

No espaço físico do Centro Acadêmico de Direito foram encontradas algumas mensagens que incitam discursos de ódio, coisa que parece que não é mais compatível com o século XXI, mas ainda é. “Não aos gays”; “quem gosta de dar, gosta de apanhar”; “fulano, viado de REL”.

“Quem gosta de dar, gosta de apanhar”

O discurso de ódio não é assunto estranho às demais atividades do PET- afinal, no coração do grupo está o combate às opressões nos seus mais diversos formatos. Essa preocupação transparece nos temas de pesquisa, seja na educação jurídica, controle social ou no estudo de grupos marginalizados na história brasileira; assim como em nossa produção acadêmica e nos textos – por vezes polêmicos – do blog.

Mas dessa vez, precisamos é falar veementemente como petianas e petianos, como estudantes de direito, como mulheres, como LGBT’s, como seres humanos nos sentimos ultrajadas/os com essa covardia absurda em um espaço concebido para ser um local de 530656_117257901779406_1824648540_nencontro e confraternização plural de alunos a alunas, sem qualquer restrição.

O PET-Direito UnB diz SIM aos gays. Diz que a mulher tem que dar somente para quem e quando, e o quanto ELA quiser. Diz que não aceita violência e que essa história de “quem dá gosta de apanhar” é uma das maiores atrocidades já ouvidas no espaço acadêmico. Diz que não dará paz aos homofóbicos, machistas e racistas, uma vez que tentará a todo custo e a todo momento desconstruir esses discursos de opressão. Diz também que não conhecemos o fulano de REL, mas que se ele for mesmo um viado, que ele se junte a nós contra a opressão que insiste em dizer não a ele.

Há aqui dois lados instaurados e em disputa: um deles é aquele que prega a heteronormatividade e mata milhões de mulheres e homossexuais todos os dias; o outro é o que não se cala e luta até o fim por um mundo onde as pessoas possam ser livres para serem o que são, livres nos seus prazeres, na sua subjetividade. A diferença é que, enquanto abrimos o peito e a voz para cantar e contar o mundo que queremos, com nossos rostos bem expostos, esse ódio se destila aqui covardemente.  Por meio desta nota, o PET se posiciona no segundo grupo e convida toda a comunidade acadêmica a se posicionar também. Não aceitemos que esse ruído de ódio ecoe pela Faculdade de Direito.

Nós somos um grupo de extensionistas, de pesquisadora/es, mas também um grupo que gosta de dar seus gritos de liberdade. Se hoje tentaram nos enrouquecer, queremos aqui manifestar nosso repúdio e resistência.

Como reação, não pode haver outra proposta senão a de responder ao ódio com o seu mais poderoso antídoto: a alegria, a compaixão, o colorido – enfim, lembrar à toda a faculdade que, mesmo tendo o nome agora só de Faculdade do Direito, ela não deixa de ser a Faculdade do Amor. Queremos preencher cada vez mais os espaços, as paredes e as nossas mentes – com o colorido de nossa tão rica diversidade, com mensagens que nos lembrem que o ódio empalidece e fica ridículo diante do bom humor, da amizade, da compreensão, do amor que sentimos pela faculdade, por nossas e nossos colegas, e principalmente pelas pessoas que queremos que vivam em um mundo em que não tenham suas vidas cerceadas e ameaçadas por um pensamento tão atrasado e pueril – por todas e todos nós.

PET Direito UnB

Anúncios

3 thoughts on “Ainda somos a Faculdade do Amor – nota de repúdio aos atos praticados no espaço físico do Centro Acadêmico de Direito.

  1. Nem na minha época (1972/1977, c/ aluno de graduação/Direito e mestrado e depois até 1990 c/ professor) tínhamos tamanha ousadia facista e eram os anos de chumbo… Todos nós temos de repudiar, veementemente, este renascimento de uma direita reacionária e facista no Brasil e, sobretudo nas Universidades e mais ainda, nos cursos de Direito.

    Luiz Otavio Amaral
    Advogado e Professor de Direito.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s